29 de dezembro de 2019

Da sociedade ajustada

         Félix Elvas Pequeno

    A nossa sociedade é louca? As evidências dizem que sim. Estar ajustado a essa sociedade é estar ajustado à sua loucura. Então, há um tipo de “saúde mental” que é uma manifestação de loucura. Mas aqueles que são lúcidos, que percebem a loucura da sociedade e sofrem com ela, desajustados, são os que verdadeiramente têm saúde mental. 
     A maioria das empresas, quando é que um funcionário tem saúde mental? Ele tem saúde mental quando os seus pensamentos e emoções não interferem no seu desempenho na empresa: não falta, produz, tem boas relações. A empresa usa para avaliar o seu funcionário os mesmos critérios de avaliação da “saúde” de uma peça de uma máquina. Peça boa é aquela que não exige reparos e funciona sempre. Para que isso aconteça é preciso que a peça esteja totalmente ajustada à “ideia” da máquina. 
     Assim, um funcionário com saúde mental é aquele cuja alma está ajustada à alma da empresa. Ajustamento produz contentamento. As pessoas ajustadas são indispensáveis para fazer as máquinas funcionar. Mas só as desajustadas pensam outros mundos. A criatividade vem do desajustamento!! . 

11 de dezembro de 2019

Sobre a escuta

        Félix Elvas Pequeno

         O psicanalista trabalha principalmente com a escuta, escutamos muito mais do que é dito pelo paciente, temos que ser capazes escutar também o que não é dito, o que se quer dizer e não tem coragem. Se não sabemos como escutar corretamente nosso paciente, como poderemos ajuda-lo? Escutar é refletir sobre o que a pessoa falou, mesmo que seja sobre algo que você já passou ou algo que você já sabe, você deve se colocar no lugar dessa pessoa e despir-se de qualquer outra opinião anterior, colocar-se no lugar do outro como se nós mesmos o fosse.
         É preciso estar em silencio absoluto, não apenas na fala, mas também em nosso interior.


"A gente ama não é a pessoa que fala bonito. É a pessoa que escuta bonito...
                                       Rubem Alves