29 de abril de 2018

O mito de Sísifo: uma metáfora da contemporêneidade

               


     Félix Elvas Pequeno         

                                Cansado de ser enganado por Sísifo, Zeus condenou-o a carregar com as mãos uma pedra pesada até o cume de uma montanha. Lá, exausto, não tem forças para impedir que ela role ladeira abaixo, de volta ao ponto de partida, de onde Sísifo tem que recomeçar de novo, todos os dias e por toda a eternidade. Quantas pessoas estão rolando pedra morro acima? Quantas insistem num caso que nunca terá solução? Ou teimando em mudar outra pessoa para se satisfazer? Exercendo uma função rotineira e vazia? Quantas se acham num martírio sem fim? A maioria? Quantas vivem sob o domínio das ideologias e utopias sem questioná-las? Quanto dinheiro é gasto no inútil esforço de parar o tempo e se tornar jovem para sempre? 
                                     "O trabalho de Sísifo" é uma expressão popular originada a partir da mitologia grega, remetendo a todo tipo de trabalho ou situação que é interminável e inútil. O significado contemporâneo desta expressão está relacionado com a idéia de que por mais trabalho e esforço que se faça em relação a algo, os resultados são sempre infrutíferos, irrelevantes e frustrantes! E você, é um Sísifo contemporâneo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário