27 de fevereiro de 2016

O Que é a Psicoterapia e Quando Procurar esse Tratamento

Félix Elvas Pequeno

A psicoterapia é um método de tratamento para problemas psicológicos e emocionais realizada pelo psicólogo clínico. O psicoterapeuta faz através do seu aparelho mental intervenções (interpretações, reformulações, construções, confrontações, apontamentos, etc.) que ajudam o paciente a tomar consciência da origem dos seus conflitos, elaborando e lidando de um modo mais adaptativo com problemas do passado e/ou do presente da sua vida.
Trata-se de um processo em que o psicoterapeuta utiliza-se de técnicas e métodos psicológicos com o paciente, para auxiliá-lo no conhecimento de suas angústias e necessidades. Em outras palavras, o psicólogo através de suas interpretações recebe os problemas do paciente, tritura-os, digere-os e o transforma em “coisas pensáveis”, assim como o aparelho digestivo que recebe o alimento, tritura-o, digere-o e o transforma em energia para o corpo.
 São diversas as condições persistentes nas quais as pessoas devem procurar tratamento psicoterápico, tais como: uso de drogas, depressão, transtorno bipolar, pânico, ansiedade generalizada, dificuldades nas relações interpessoais, problemas de sexualidade, fobias, entre outros. Estas condições, quando não são tratadas, podem encaminhar a uma existência doentia, gerando sofrimentos persistentes, para o paciente e sua família. A psicoterapia pode ocorrer simultaneamente com os tratamentos medicamentosos (ansiolíticos, anti-depressivos, neurolépticos, entre outros) feitos pelos médicos psiquiatras.
 O tratamento psicoterapêutico permite que a pessoa consiga se situar melhor dentro de sua vida, conscientizando-se do motivo de suas escolhas e do quando estas estão de acordo com seus desejos ou não. O paciente vai tomando consciência de suas possibilidades e limitações, construindo sua singularidade (a singularidade é um trabalho de ousadia, de criatividade, de invenção), responsabilizando-se pelo que é e pelo que faz, apostando numa “dança elegante” com o novo, com o desconhecido e com as incertezas do “osso” da existência humana.
A psicoterapia constitui uma experiência enriquecedora que promove o desenvolvimento pessoal, dando ao paciente a possibilidade de organizar uma nova forma de pensar e de mudanças de pontos de vista. Também pode ser útil a quem pretenda se auto-conhecer, fazendo questionamentos e reflexões acerca de si mesmo, das suas emoções e dos seus relacionamentos interpessoais.
O tratamento vai acontecendo através da comunicação verbal e corporal, onde o paciente vai  expressando ao psicoterapeuta suas emoções, pensamentos e fantasias.
A freqüência das sessões e duração do tratamento psicoterápico é de comum acordo entre psicoterapeuta e paciente, conforme suas necessidades. De um modo geral, as sessões são semanais e com duração de 50 minutos.
Fazer psicoterapia exige um investimento em termos de tempo, dinheiro e disponibilidade mental. O processo psicoterápico às vezes é doloroso, e o reconhecimento da existência de problemas psicológicos, há muito tempo negados, pode fazer com que, durante o tratamento, o paciente sinta-se dolorido mentalmente. Porém o psicoterapeuta vai escarafunchando, como um arqueólogo, o mundo inconsciente do paciente, e descobre que lá dentro não há somente escuridão, monstros, demônios perseguidores ou bruxas. Há, sobretudo, claridade, anjos, um tesouro rico em qualidades, bondades, capacidades. Há obras de arte preciosas, adormecidas, que podem ser acordadas com delicadeza. O psicoterapeuta capta o sofrimento do paciente com acolhimento, pacieciência e competência. As mudanças psicológicas e emocionais podem influenciar de forma positiva em todas as esferas da vida do paciente, como a sua família, a sua profissão, os seus relacionamentos afetivos, a sua saúde física e mental e o seu bem-estar na vida. São mudanças que ocorrerão até o fim da existência do paciente, e também, nesse sentido que a psicoterapia é um ótimo investimento.
O tratamento psicoterápico é artesanal e individual. Cada paciente precisa ter garantia de sigilo e saber que o psicoterapeuta está ali para entendê-lo com exclusividade e ética. As pessoas podem viver melhor e evitar doenças dependendo de suas capacidades de lidar com seus conflitos e problemas. Há pessoas que, por uma série de fatores, têm grande capacidade para lidar com frustrações, perdas, separações. Outras não são capazes de lidar sozinhas com seus conflitos e problemas, então podem se beneficiar muito de uma psicoterapia individual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário